Acima de Qualquer Suspeita

Acima de Qualquer Suspeita (Presumed Innocent) (mistério/Thriller); Elenco: Harrison Ford, Raul Julia, Brian Dennehy, Bonnie Bedelia; Greta Scacchi; Direção: Alan J. Pakula; USA, 1990. 127 Min.

Ah! os anos 80 e 90… em que nossa juventude elegia ídolos que até hoje, apesar de tanta gente talentosa, ainda são os nossos ícones. Nessa leva está Harrison Ford, conhecido pela franquia “Os Caçadores da Arca Perdida” e a personagem Hans Solo de “Star Wars”. É também o caçador de andróides de “Blade Runner” (1982) e que esse ano estreia sua continuidade, ou seu fechamento ou seu reinício, em outubro. Ford começou sua carreira em 1966 com “O ladrão Conquistador” dirigido por Bernard Gerard. Se aventurou como roteirista em “A Natureza está Falando” (2014), numa série de TV de curta-metragens e como produtor em “K-19: The Widowmaker” em 2002 e “Decisões Extremas” em 2010, Mas, é como ator que a estrela de Harrison Ford brilha. E é a pedido de um leitor que faremos uma série de textos esporádicos em que Harrison Ford Atuou em outros idos.

“Acima de Qualquer Suspeita” é um filme dirigido por Alan Pakula (1928-1998) que tem como caraterística um veio voltado para a política, embora tenha uma filmografia pequena, mas variada. É dele “Todos os Homens do Presidente” (1976) e “Dossiê Pelicano” (1993). Na obra em questão ele fez uma adaptação da obra homônima de Scott Turow juntamente com Frank Pierson (1925-2012) de “Paladino do Oeste” (1959-1962) e “Um Dia de Cão” (1975). Aqui, se conta a história de um promotor público Rusty Sabich (Harrison Ford) que tinha um caso com uma colega de trabalho, Carolyn Pollhemus (Greta Scacchi), que investigava estupros à mando do chefe Raymond Horgan (Brian Dennehy). Como Rusty era casado com Bárbara (Bonnie Bedelia), a relação era secreta, clandestina. Certo Dia, Carolyn aparece morta e as suspeitas recaem todas sobre Rusty, que é preso e levado a julgamento. O roteiro é muito bem escrito e o filme é muito bem dirigido e tem um desfecho extraordinário. Daqueles surpreendentes no nível de “Os Suspeitos”(1995) estrelado por Kevin Spacey.

 

 

A produção é de 1990, teve um remake em 2009 com Michael Douglas. Mas, nada se compara à forma artesanal e as atuações cruas da época. Como a forma de contar a história – e isso inclui a edição- que era a estrela da atividade cinematográfica. Sem que contar que, em nossa memória afetiva e temporal nos remetemos à época de nossas vidas com todos os sabores e cheiros do que vivíamos então. Sendo um excelente transporte no tempo. E como se não bastasse, o contexto da história, sendo no âmbito jurídico,  faz um passeio pelo poder da  argumentação e da persuasão. O roteiro com seus diálogos é um desfile de retóricas, uma guerra argumentativa que tira pedaços de razão e os distribui entre seus personagens e seus motivos. O longa mostra como funcionamos quando montamos nossa realidade, quando forjamos nossos argumentos para nos encaixarmos confortáveis em um contexto, Mas, também, mostra que o silêncio também fala e o faz com maestria. “Acima de Qualquer Suspeita” é o crème de la crème  de camadas retóricas, de nuances argumentativas e segredos da alma humana.

Os aspectos técnicos do filme foi posto nas mãos de profissionais de primeira à época. A trilha sonora foi assinada por John Williams de “Superman – o filme” (1978) e da Marcha Imperial de “Star Wars” que tem no currículo 344 créditos e , a meu ver, só perde para Enio Morricone. A fotografia é de Gordon Willis (1931-2014) de “O Poderoso Chefão” (1972/1974/1990) eum dos preferidos de Woody Allen. Produzidopor Sydney Pollack (1934-2008), um ícone de produções bem sucedidas como “Operação Yakuza” (1974); “Tootsie” (1982); ” A Firma” (1993); “Conduta de Risco” (2007) e “O Leitor” (2008), o filme é um desfile de talentos.

“Acima de Qualquer Suspeita” nos faz viajar no tempo em relação a moda, ao tipo de tecnologia que se utilizava à época (que foi ontem) como computadores, ausência de celulares;aos cabelos e a um estilo de momento que era o suspiro final dos anos 80. E ainda tem uma história inteligente, intrincada e atuações de excelência. Vaticinando: Vale a pena ver de novo!

  • Disponível no Youtube.

About Sonia Rocha

Crítica Cinematográfica, Professora de Filosofia e História, Mestre em Educação (UERJ) e Pesquisadora de Cinema e Educação.
This entry was posted in Pedido de leitor, Resenha cinematográfica and tagged , , , , , , , . Bookmark the permalink.

2 Responses to Acima de Qualquer Suspeita

  1. Antonio Manuel Lopes Amaral says:

    Boa tarde. Após o ciclo dos filmes de Harrison Ford ( que também é meu ídolo), você poderia, por favor, escrever sobre filmes do ícone Gene Hackman ( sobretudo dos anos 80 e 90)? Muito obrigado pela atenção.

    Like

    • Sonia Rocha says:

      Sim, Antônio já está no programa e estão sendo feitos lenta e simultaneamente. Já postamos com Gene Hackman”Mississipi em Chamas”, Agora foi a vez de Harrison Ford com ” Acima de Qualquer Suspeita”, o próximo será com Roger Moore “007 Viva e Deixe Morrer” e retornamos a Gene Hackman, assim sucessivamente.
      Obrigada você pelo contato.
      Um abraço
      Sonia Rocha
      Editora do Cinema e Movimento.

      Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s